Experiência, do Linux para o Windows :)

Da mesma forma que Olhar Digital fez a experiência com usuários Windows indo para o Linux este vídeo mostra o inverso. Usuários que jamais utilizaram Windows foram testar o sistema das “janelas”. Abaixo segue o link da experiência:

http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=9634

Minha conclusão? O futuro está garantido ;).

Anúncios

Experiência com novos usuário linux

O site Olhar Digital fez uma boa experiência com o Ubuntu. Apresentaram para dois usuários de Windows, que nunca tinham usado Linux,  a distribuição Ubuntu. Segue o link do vídeo:

http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=9514

Os resultados são bem interessantes para entendermos porque muitos usuários ainda usam o Windows.

<object width=”640″ height=”412″><param name=”movie” value=”http://www.olhardigital.com.br/flashes/player_embed_wide?path_video=http://p.download.uol.com.br/olhardigital/PGM235/pgm235_cv_linux.flv&player_width=640&player_height=380&tipo_player=normal&titulo_video=Usuário Ubuntu de primeira viagem&current_url=http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=9514?id_conteudo=9514″></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.olhardigital.com.br/flashes/player_embed_wide?path_video=http://p.download.uol.com.br/olhardigital/PGM235/pgm235_cv_linux.flv&player_width=640&player_height=380&tipo_player=normal&titulo_video=Usuário Ubuntu de primeira viagem&current_url=http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=9514?id_conteudo=9514″ type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”640″ height=”412″></embed></object>

Ubuntu sempre me surpreendendo!

Imagem0197

Em umas visitas que fiz na Sta. Efigência adiquira essa webcam (Dr. Hank), o valor eu nem lembro porque já fazem alguns anos, porém, para minha tristeza, ela não era compatível com Linux. Tentei inúmeras formas, compilando drivers, kernels, etc.. Sofro com ela desde o Ubuntu 6.10. No fim da história acabei adquirindo outra webcam que era compatível com Linux. Desisti de tentar fazê-la funcionar. O único esforço que despendia nela era, a cada lançamento de uma nova versão do Ubuntu, lá ia eu procurar a webcam e espetar na USB torcendo para que esta funcionasse. E nada acontecia, além de crashs no X. Foi quando no dia 25 de Abril de 2009 após atualização da última versão do Ubuntu, espeto a webcam na USB, abro o Amsn e lá estava eu sendo filmado por ela. A felicidade foi instantânea mas não suficiente, foi aí que resolvi ser mais ousado e testar o microfone embutido, fui para tela de configurção e coloquei para gravar, fiquei falando e mandei soltar a gravação e, mais uma vez, nova felicidade.

Tudo isso prova que, para os que falam que grande parte das atualizações são temas, telas de login e etc… existem muitas atualizações que estão lá nas entranhas onde a maioria dos usuários nem imagina que possa existir.

Já que tudo era felicidade, não me contive e na onde de que era o dia de tudo funcionar, lá foi eu espetar o meu Nokia 3600 slide que também jamais foi reconhecido pelo Linux. Perfeito, em minutos o Nautilus me jogou os diretórios do meu Nokia na tela.

Pronto! A felicidade era completa? De maneira alguma, como se não bastasse fui fazer um pequeno teste naquele pseudo sistema operacional, fiz um boot e espetei a mesma webcam na USB. A famosa tela perguntando se quero que o sistema encontre um drive para o meu dispositivo brilhou na tela. Sim, por favor, encontre um drive para mim “ó mestre”!

Três minutos de espera e a seguinte mensagem foi mostrada:

01ax0

Ok agora sim felicidade completa!

É, realmente prefiro meu Ubuntu “difícil de usar” do que outros SOs que se dizem mais fáceis.

Só tenho que agradecer a comunidade e continuar sempre tentando, de qualquer forma, deixar minha contribuição.

Sobre o artigo IDG Now

Foi publicado um artigo na IDG Now falando que o Linux não vingou no Desktop. Concordo em partes com o artigo. Realmente o Linux ainda não vingou no Destop e não vingou por quê?

Definitivamente a culpa não está no sistema operacional, como toda mudança envolve cultura e este ponto do artigo que me chamou atenção. Segue uma frase do texto “…Nós estamos tão acostumados com o Windows que nem percebemos o quanto ele é completo e funcional para o usuário comum…”. De certa forma esta frase tem um cunho de verdade porém a “funcionalidade completa” fica estranho quando não conhecemos realmente outras opções. Todo mundo sabe que usuário algum gosta de reaprender, basta ver o transtorno que dá quando uma empresa resolve trocar algum sistema interno já usado a bastante tempo por um novo mesmo que este seja melhor. Então transporte esse problema para um sistema operacional e exponencie a quantidade de usuários, é realmente é um problema. O sistema novo (no caso o Linux) pode ser muito melhor que qualquer outro mas o problema é na mudança.

Neste ponto que trata-se de usuário o artigo tem toda a razão porém, quanto a qualidade de interfaces discordo pois, podemos deixar o Linux exatamente com a interface do Windows (não querendo dizer necessariamente que isto melhore a interface), mas mesmo assim o usuário ainda vai dizer: “Cadê meu C: daqui?”

Outro grande problema que ajuda o usuário em sua grande maioria a não trocar de SO se deve ao “Windows Piratation Edition”. Quanto dessa percentagem perquisada usa um Windows original? Até mesmo quando adquiri-se um novo computador, que vem com Windows Vista atualmente, assim que chega na sua casa o usuário já pede para o primo da vizinha colocar o XP (dos males os melhores).

Esse natal tive 4 experiências com esses computadores novos com sistemas pré instalados. Duas delas tinham Linux instalados porém como comentei neste post, a instalação era bem incompleta então coloquei Ubuntu e deixei tudo funcionando. Outras duas eram Windows Vista. Os usuários solicitaram a instalação do XP, nem preciso dizer que não faço isso. Acredito que tenha muita gente falando bem de uns SOs e mal de outros sem ter o real conhecimento da “causa”.

O problema dos notebooks com Linux

Hoje em dia não é novidade alguns notebooks terem a opção de virem com o Linux pré instalado. Para muitos a única vantagem é a redução do valor do produto enquanto para outros é a porta para o mundo livre. Nas “condições normais de temperatura e pressão” a venda de portáteis com Linux deveria ajudar a disseminar o sistema operacional livre. Infelizmente todos nós sabemos que, o que acaba acontecendo, é o primo do vizinho formatar e instalar o XP piratation edition.

De quem é a culpa?

Na minha opinião a culpa está dividida entre o usuário e a empresa que instala o Linux no portátil.

Por que o usuário? A grande maioria dos usuários não são adaptáveis a mudança na realidade, preguiçosos. Preferem correr o risco de pegar vírus, reinstalar o sistema de 3 em 3 mêses. É uma pena que a maioria dos usuários não percebem as inúmeras vantagens de usar uma distribuição Linux. Quando usuário compra um pc com Windows instalado qual é a primeira coisa que ele faz, dependendo do usuário é plugá-lo na internet e baixar as atualizações (300Mb :)) de segurança entre outras atualizações, mas a maioria dos usuários ligam para os conhecidos para conseguir um cd com o Office. Se fosse uma distro linux com certeza ela já teria o pacote Br Office instalado. Esta é uma vantagem dentre outras existentes.

Por que a empresa que instala? A maioria das distribuições instaladas nos notes não são as distribuições mais difundidas e, na sua grande maioria, a instalação é feito de forma incompleta. Um colega comprou um notebook Positivo o qual a instalação não reconhecia a placa wireless e também não reconhecia a webcam. Aí fica a questão. O usuário que está saindo do XP faz o que nesta hora? Um usuário leigo compra um computador e quer sair usando, com toda a razão. Agora imagina um usuário tendo que pesquisar em fóruns como ligar a webcam do computador que recém comprou. É nesse momento que entra o primo da vizinha instalando o XP e, ao menos por uns 3 mêses, fazendo tudo funcionar. Talvez uma maior atenção na pré instalação da distribuição que vai ser vendida ajudaria os usuários que adiquirirem esses pcs não terem que recorrer ao sistema operacional de tapa olho.

Se não pode vencê-los, una-se a eles

Conforme anunciado no Terra, a Microsoft está abrindo alguns fontes de seus softwares. Na minha opinião, não deixa de ser uma vitória para pessoas que, como eu, apóiam o código aberto. Resta aguardar as “entre linhas” dessa história. Em se tratando da Microsoft, há coisas em que só acredito vendo.